segunda-feira, março 26, 2007




O que é a filosofia senão um modo de refletir, não tanto sobre aquilo que é verdadeiro e aquilo que é falso, mas sobre a nossa relação com a verdade? (...) Não há nenhuma filosofia soberana, é verdade, mas há uma filosofia ou, melhor, há filosofia em atividade. A filosofia é o movimento pelo qual nos libertamos - com esforços, hesitações, sonhos e ilusões - daquilo que passa por verdadeiro, a fim de buscar outras regras do jogo. A filosofia é o deslocamento e a transformação das molduras de pensamento, a modificação dos valores estabelecidos, e todo o trabalho que se faz para pensar diversamente, para fazer diversamente, para tornar-se outro do que se é (...)."



Michel Foucault
(Michel Foucault (Poitiers, 15 de outubro de 1926Paris, 26 de junho de 1984) foi um filósofo e professor da cátedra de História dos Sistemas de Pensamento no Collège de France desde 1970 a 1984.)

Pensar o que é filosofia e essa sentença, como uma "representante" de um pensamento filosófico é apenas um ato imperativo à nós mesmos "Vamos pensar...", foi a primeira coisa que pensamos ao fazer o trabalho, logo pensamos em pensar... pensar em pensar é filosofia, pois é o caminho para chegar à uma conclusão, e esse caminho é filosofia. Partimos então de um ponto e voltamos ao mesmo, em uma forma cíclica.Como pensar em saber o que não se sabe? Como é pensar em filosofia, logo como é pensar em pensar em pensar em algo?Filosofia é um ciclo de pensamentos, atravéz de sentimentos e conhecimentos desconhecidos, mas ao mesmo tempo uma análise do que não sabe.Tentar entender essa sentença sobre filosofia sem saber exatamente o que é... repetitivo o não... filosofia.. é entender nossa falta de entendimento sobre tal assunto, tentando chegar à uma conclusão sobre o que pode significar a partir do nosso conhecimento.O autor faz uma relação de falso e verdadeiro, dizendo que em filosofia até a não-verdade é analisada, e que o mito não necessariamente é uma "mentira" e sim uma forma de explicar a verdade.Conclui-se então que a verdade que hoje temos, através do que nos é dito, pode ser contestada por nós mesmos através dos pensamentos, através então de filosofia.O nosso medo como comentadoras de filosofia, é essa forma de avaliação que estamos sendo induzidos. O nosso medo não é o não saber o que é filosofia, como leigos nesse assunto, mas estamos sendo avaliados por pensamentos em desenvolvimento, ainda confusos, e talvez redundantes.
Adriana, Ticiana e Natália Said


A filosofia não tem verdade, não existe o certo e o errado, cada pessoa interpreta a sua verdade de um modo diferente, de um ponto de vista diferente. O que é certo para uma pessoa hoje, pode ser errado para a mesma amanhã. Quando se estabelece uma definição, logo essa se torna um novo questionamento. Cada dia que passa criam-se mais perguntas e nunca encontram uma resposta final.
Gabriela, Lorena Regis e Louise

2 comentários:

Adriana, Ticiana e Natália disse...

Pensar o que é filosofia e essa sentença, como uma "representante" de um pensamento filosófico é apenas um ato imperativo à nós mesmos "Vamos pensar...", foi a primeira coisa que pensamos ao fazer o trabalho, logo pensamos em pensar... pensar em pensar é filosofia, pois é o caminho para chegar à uma conclusão, e esse caminho é filosofia. Partimos então de um ponto e voltamos ao mesmo, em uma forma cíclica.
Como pensar em saber o que não se sabe? Como é pensar em filosofia, logo como é pensar em pensar em pensar em algo?
Filosofia é um ciclo de pensamentos, atravéz de sentimentos e conhecimentos desconhecidos, mas ao mesmo tempo uma análise do que não sabe.
Tentar entender essa sentença sobre filosofia sem saber exatamente o que é... repetitivo o não... filosofia.. é entender nossa falta de entendimento sobre tal assunto, tentando chegar à uma conclusão sobre o que pode significar a partir do nosso conhecimento.
O autor faz uma relação de falso e verdadeiro, dizendo que em filosofia até a não-verdade é analisada, e que o mito não necessariamente é uma "mentira" e sim uma forma de explicar a verdade.
Conclui-se então que a verdade que hoje temos, através do que nos é dito, pode ser contestada por nós mesmos através dos pensamentos, através então de filosofia.
O nosso medo como comentadoras de filosofia, é essa forma de avaliação que estamos sendo induzidos. O nosso medo não é o não saber o que é filosofia, como leigos nesse assunto, mas estamos sendo avaliados por pensamentos em desenvolvimento, ainda confusos, e talvez redundantes.

Anônimo disse...

A filosofia não tem verdade, não existe o certo e o errado, cada pessoa interpreta a sua verdade de um modo diferente, de um ponto de vista diferente. O que é certo para uma pessoa hoje, pode ser errado para a mesma amanhã. Quando se estabelece uma definição, logo essa se torna um novo questionamento. Cada dia que passa criam-se mais perguntas e nunca encontram uma resposta final.

Gabriela, Lorena Regis e Louise